Nascida em março

nascer

Era um domingo, doze de março e depois de uma longa conversa regada ao melhor café do mundo, eu nasci.

Sai de lá com a alma lavada e deixei para trás todo aquele peso que não me deixava caminhar mais.

Sempre achei que a maturidade, viria com uma dose também de instinto de sobrevivência. Deve ser isso, há de ser.

Viajar toca a roupa da alma, mas ainda as mais leves e sutis são responsáveis pelo fortalecimento da mente, das ideias e do instinto de sobrevivência e de repente vira automático aquele botãozinho de seguir em frente, eu segui.

Descobri que minha alma ganha vida no amor das palavras e por isso, por favor, aprenda a ouvir mais.

Como todo nascimento vem com uma chuva de novos desejos e  sonhos, desta vez, eu vou desejar que a maturidade não te faça desacreditar, que dê valor aos poucos e bons,  que sorria mesmo quando a vontade seja chorar e que abrace, sem vergonha, por favor, abrace mais. Talvez você, assim como eu, precise nascer de novo para aprender tudo isso, tudo bem, eu vou entender.

E que se saiba ser essa mistura de sonhos e determinação, que saiba ser prática ainda que com os pés fora do chão, que saiba ser um pouco Peixes, depois de ter sido tão Touro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s